OdivelasFC.com
Edição on-line para invisuais
Hoje é dia 24 de janeiro de 2018 e são 6 horas e 1 minutos da manhã.


Está a ler o seguinte artigo: Nélson Évora Campeão do Mundo com 17,74 metros, publicado em 28/08/2007 às 17:50

Nelson Évora sagrou-se campeão do Mundo no triplo salto e garantiu o lugar mais alto no pódio na competição que está a decorrer em Osaca, no Japão. O ouro é o justo prémio para o atleta português que conseguiu a marca de 17,74 metros.

Com este resultado, Évora superou, também, o recorde nacional, que já era seu, em 23 centímetros, deixando o brasileiro Jadel Gregorio com a medalha de prata. Já o norte-americano Walter Davis ficou com o 3.º lugar.

Ao obter os 17,74 metros ao terceiro ensaio, o benfiquista resolveu a competição, deixando sem hipóteses Gregório (17,59), líder mundial do ano, e Davis (17,33), anterior campeão mundial.

Com saltos nulos no segundo e quinto ensaios e prescindindo do quarto, por questões tácticas, iniciou a participação com 17,41 e terminou com 17,39, qualquer das marcas suficiente para o colocar no pódio.

Ainda na ressaca de tão grande alegria, após ouvir "A Portuguesa" e ver a Bandeira Nacional subir no mastro mais alto do estádio de Osaca, o novo campeão do Mundo de triplo disse o que lhe ia na alma. "Entrei muito bem na prova e sabia bem que queria fazer um bom resultado. Sabia também que o recorde pessoal (era 17,51) devia dar medalha. Ainda não consigo acreditar que o fiz... estou muito feliz", desabafou Nelson Évora.

O filho de cabo-verdianos nascido na Costa do Marfim, ainda comovido com a cerimónia protocolar que jamais esquecerá - "Tudo o que adquiri do atletismo foi em Portugal. É aí que tenho as minhas raízes, claro que me sinto português, sim!" - mostra-se consciente da larga margem de progressão que os 23 anos de idade lhe valem numa discciplina técnica.

Mas também assumiu a responsabilidade do título, o novo recordista nacional traça metas: "Um dia, quem sabe, talvez chegue à barreira dos 18,00 metros".

Exemplo e medalhas de Edwards: Já o recorde do Mundo de Jonathan Edwards (os míticos 18,29 metros dos Mundiais de Gotemburgo'95), é outra história. Mas, "se lá chegar, será com naturalidade", considera Nelson, prometendo "trabalhar forte, com alegria e amor, para chegar mais longe". E o exemplo não podia estar mais perto, pois foi o melhor saltador de sempre, já retirado, que lhe entregou o galardão.

"Já há muito que ansiava receber uma medalha dele... Aprendi muito com ele, a ver os vídeos das suas provas. Pensei, ao receber a medalha dele, 'é lindo, é lindo'...", comentou o novo campeão sobre o encontro com Edwards.

in www.record.pt


Voltar à página inicial | Voltar ao site
FIM

© Copyright (c) 2007/2018 - OdivelasFC.com
Desenvolvido por Pedro Boléo - pboleo@gmail.com