ODIVELAS FUTEBOL CLUBE
Edição para impressão

Artigo: Concessão do Ginásio do Odivelas FC
Publicado dia 17/10/2010 às 19:08
.

O Odivelas Futebol Clube, à semelhança da maioria das Empresas Privadas, Públicas, Câmaras Municipais e o próprio Estado, sempre teve as suas dificuldades de tesouraria.

Em Outubro de 2008, com a possibilidade da concessão de exploração do Ginásio deixar de ser feita pelo Sr. Toni, anterior concessionário, e passar para o Senhor António Gonçalves Ferreira, entendeu a Direcção sugerir a possibilidade de um adiantamento de dois anos de renda para fazer face a despesas correntes de tesouraria , tais como aos Ordenados de Novembro de 2008, subsídios de Natal e Vencimentos de Dezembro de 2008 dos respectivos funcionários do quadro e mais dois meses aos treinadores e Posto médico.

O Senhor António Gonçalves Ferreira muito gentilmente concordou com o pedido e adiantou o pagamento com três cheques: 20.000 € para Novembro 2008; 7.000 € para Dezembro de 2008 e 10.000 € para Fevereiro de 2009.

O valor total pago foi de 37.000 €, mas o valor em acordado para os dois anos com o Odivelas Futebol Clube era de 35.000 €, sendo os 2.000 € restantes devidos a Humberto Fraga por ter liquidado do seu bolso aos fornecedores e por incumprimento do anterior concessionário Sr. Toni, algumas das obras realizadas no interior do Ginásio.

No entanto, e até agora, acabaram também os 2.000 € pagos a mais por António Gonçalves Ferreira, (e com acordo e conhecimento do Sr. Toni), por ficar nos cofres do Odivelas Futebol Clube quando deveriam ser entregue a Humberto Fraga. No entanto, e apesar de haver um acordo escrito em que é estipulada a verba de 35.000 €, em lado nenhum das contas do Odivelas estão mencionados a razão desses 2.000 € a mais, nem o destino que lhes foi dado.

Tendo o Senhor Administrador de Insolvência conhecimento do contrato com o ginásio, deu instruções ao Banco Espírito Santo, dizendo que só ele (Administrador) autorizava o movimento da conta, pelo que todo o dinheiro depositado na conta bancária do Odivelas Futebol Clube ficou retido, segundo explicação do Sr. Administrador, que seria para se devolver ao concessionário do Ginásio Sr. António Gonçalves Ferreira.

A nossa redacção está em condições de afirmar, que até hoje nenhuma verba ou valor foi entregue ao Senhor António Gonçalves Ferreira, e que para cúmulo das ironias, este Senhor António Gonçalves Ferreira para não ficar sem energia no Ginásio por corte da E.D.P. às instalações do Odivelas, teve de pagar as facturas de Janeiro de 2010 a 10 / 05 / 2010 no Valor total de 7.722,97 € ( Cheque Nº 5589478043 C.G.D. -Amadora - data 15/05/2010 ).

Perguntamos: Então se a Direcção não podia ter recebido a valores antecipados e deixou na conta bancária do Odivelas Futebol Clube valor próximos dos 24.700 €, que supostamente seriam para entregar ao Senhor António Ferreira segundo palavras do Ex. Administrador (não sabemos a que propósito visto o concessionário nunca ter manifestado intenção em abandonar o Ginásio, muito pelo contrário), como ainda é mais tarde, a Comissão de Apoio e o Senhor Anterior Administrador de Insolvência que tem necessidade de socorrer-se da gentileza deste Senhor para pagar a energia que eles próprios consumiram e não souberam encontrar soluções financeiras para cumprir com o compromisso assumido. Mas que contradição e falta de moral...

Mais informamos que o contrato de adiantamento dos valores entregue por António Gonçalves Ferreira termina a 31 de Outubro de 2010, e como é do conhecimento de todos que o concessionário continua no Ginásio, além de não ter recebido qualquer valor, ainda teve de contribuir com mais 7.722,97 €.

Sabe a nossa redacção que Senhor António Ferreira não tem qualquer contrato assinado referente ao valor de 7.722,97 € por si adiantado para pagamento de energia consumida pela Comissão de Apoio, perguntamos como serão regularizados estes valores ?

Informamos os nossos leitores de que o espaço onde se encontra o ginásio, esteve durante 10 anos, sim 10 anos, abandonado a céu aberto, sem cobertura nem paredes, local ocupado por entulho, lixo e sucata, e durante esse período nenhuma direcção soube aproveitar um espaço importante para variadíssimas iniciativas como é hoje o Ginásio do Odivelas Futebol Clube, equipado com máquinas de altíssima qualidade.

Foi Humberto Fraga e a Direcção por si presidida que qualificou este espaço nobre e que engrandece o Odivelas Futebol Clube tendo o mesmo suportado grande parte dos custos de construção como todos os alumínios, entre muitos outros.



© Copyright (c) 2004/2018
Desenvolvido por Pedro Boléo - pboleo@gmail.com