ODIVELAS FUTEBOL CLUBE
Edição para impressão

Artigo: Jogos perdidos por falta de policiamento em Odivelas
Publicado dia 02/05/2011 às 15:21
.

O Odivelas continua sem rumo, sem estratégia, sem orientação, e envolto num completo deserto de ideias. Este fim de semana ocorreram mais um conjunto de caricatas (e tristes) situações. É incompreensível perder-se jogos em casa por falta de policiamento!

A juntar à falta de policiamento, que acabou por provocar uma derrota na equipa de Juvenis B, junta-se o autocarro da Câmara, que apareceu para levar os Juniores a Tomar, quando esse jogo não se realizava este fim de semana.

Ou seja, não se pede o policiamento (obrigatório) para os jogos, e requisitam-se viaturas para deslocações que não existem! Um desgoverno total!

Perguntamos: o que fazem os funcionários administrativos, responsáveis pelos manutenção dos serviços administrativos, com a responsabilidade por requisitar os policiamentos aos jogos, e que têm em conjunto, uma remuneração mensal de cerca de 1.900 €.

Muitos são os dias que os mesmos não comparecem no posto de trabalho, enquanto que na outra parte dos dias chegam tarde. A funcionária da secretaria, admitida com vinculo laboral que contempla manter a secretaria aberta aos Sábados até ás 17H00, consegue a proeza de se contar pelos dedos de uma mão ao longo do ano quantas vezes cumpriu o horário estabelecido.

Este problema arrasta-se há anos, com situações acrescidas de simulações de idas à AFL ou FPF, com o intuito de existir sempre uma desculpa para se ausentarem do posto de trabalho.

A falta de respeito pela entidade patronal esteve sempre presente, e quando eram pedidas responsabilidades pelas ausências, logo começavam as desculpas esfarrapadas e o complô a funcionar.

A falta de consideração pela entidade patronal é transversal a outros funcionários, vejamos o estado em que se encontram as instalações desportivas com a falta de limpeza das: bancadas, corredores públicos, zonas comuns, caixotes do lixo, paredes dos campos, iluminação dos campos, máquinas de lavar roupa, máquinas de secar roupa, carrinhas de transportes, balneários, sanitários, rouparia, auditório, sanitários exteriores, falta de limpeza da Sala de Troféus, etc.

A acrescentar a tudo isto, temos a perca de qualidade na formação os atletas, despromoção de equipas em alguns escalões, outros escalões classificados em lugares nunca imagináveis em anos anteriores, abandono da Escola de Ensino e Aprendizagem com cerca de 350 atletas, falta de departamento de coordenação, avaliação dos métodos de trabalhos desenvolvidos pelos técnicos e atletas, etc.

A quem se deve pedir responsabilidades da destruição do Odivelas nestas equipas ? Alguns dirão, ao Administrador, mas o Senhor Administrador não se mete na gestão desportiva, ele faz tudo o que lhe pedem para fazer porque não têm conhecimento, as decisões desportivas são tomadas dentro do clube e por quem o rodeia, e muitas decisões tomadas nem são do conhecimento do Senhor Administrador.

O Odivelas tem o plano de recuperação reprovado até ao momento, e corre presentemente riscos de extinção. Mas ninguém se interroga dos motivos do afastamento do plano apresentado por Humberto Fraga em tribunal, este sim, aprovado em assembleia de credores.

Interroguem-se, porque não foi levantada a insolvência, (mas não continuem a ouvir os aldrabões) quando Humberto Fraga através da Benfica SAD arranjou o dinheiro para se pagar a totalidade da dívida aos credores Privilegiados e 50% aos Credores Comuns. Perguntem, quem foram os causadores de o Odivelas F.C. não sair da situação de Insolvente e hoje viver momentos de enorme angústia ?



© Copyright (c) 2004/2018
Desenvolvido por Pedro Boléo - pboleo@gmail.com