ODIVELAS FUTEBOL CLUBE
Edição para impressão

Artigo: Criciumense é artlheiro em Lisboa
Publicado dia 10/09/2005 às 22:51
.

O sotaque é uma mistura de criciumense (Maceió, Brasil) com lisboeta, mas a bola no pé é de um nascido no país do futebol, que aos 7 anos de idade já frequentava a escolinha Valdomiro Vaz Franco. Quase 10 anos depois, Luíz Fernando Ramos, 16 anos, é também o artilheiro do Odivelas, de Lisboa, com 18 golos.

Luíz Ramos, como é conhecido em Portugal, deixou o Brasil à dois anos: "Meu pai foi para Portugal tentar a vida, aproveitei e fui tentar também", contou o garoto. O pai faz manutenção em uma empresa, enquanto a mãe trabalha num restaurante. Luíz estuda o dia inteiro, porém, à noite, ainda arranja disposição para treinar nos Juvenis do clube português.

Antes de se firmar numa equipa portuguesa, tentou a sorte no Sporting, recomendada por Valdomiro. Posteriormente ainda fez testes no Benfica, onde esteve três semanas, até ter sido emprestado ao Odivelas. Luíz comentou que no benfica, por ser uma equipa de grande destaque, sentiu certa discriminação: "Eles riam do meu jeito de falar e não passavam a bora", disse. No Odivelas, pelo contrário, sentiu-se bem recebido, "Eles são mais humildes", observou. Depois de se ter tornado o artilheiro da equipa, a confiança do clube aumentou. Luíz marcou 18 golos, enquanto o segundo goleador da equipa fez seis.

Apesar de assinar contrato, o atleta contou que não recebe para jogar. Além disso, mora na casa dos pais. Os contratos nesta fase servem apenas para que o jogador não possa disputar jogos por outras equipes. Nas categorias de juvenil, os Campeonatos são Regionais e Nacionais.

O garoto contou que, em Portugal, as categorias de formação são levadas a sério como o futebol profissional. Luíz explicou que as chances de se chegar um dia à equipa principal são grandes, inclusive está sendo sondado para se naturalizar Português. Por isso acredita que está cada vez mais perto de realizar o sonho de um dia vir a ser jogador profissional.

Reportagem publicada num jornal brasileiro



© Copyright (c) 2004/2018
Desenvolvido por Pedro Boléo - pboleo@gmail.com